O fácil vício em jogos – Parte 1

Por Apoka.

Uma das minhas características – talvez – mais problemáticas é o fato de viciar facilmente em algum jogo e, após um certo tempo, sem nem tê-lo zerado, simplesmente esquecer do jogo. E não é só tê-lo esquecido, mas nunca mais conseguir voltar a jogá-lo… Pelo menos não como era da primeira vez.

Pois bem, meu primeiro post útil no blog é sobre aqueeele vício tão bom que passa tão rápido. No desenvolver do post vou tentar ir me lembrando de vários jogos em que já estive viciado por dias, semanas, ou meses. E, para a minha imagem, prefiro ocultar os piores vícios (err).

Neste “capítulo” falarei sobre os MMORPGs em que já estive viciado. Aproveite a leitura.

Os MMORPGs

“Pôxa, Apoka, vício em MMORPGs?” Confesso que já fui um viciado e até hoje ainda gosto bastante de MMORPGs, e a minha lista é grande, que mais parecerá uma lista de recomendações.

“Querido diário, comecei hoje a jogar FlyFF. /eee”

Screenshot de FlyFF

Vamos começar a jornada com um simpático jogo de visual fantasioso e um tanto infantil: FlyFF, ou Fly For Fun.

Entre o pessoal do IRC, alguns já jogavam bem antes de mim, e os comentários me animaram bastante pra entrar na nova moda do canal. Comecei a jogar dia 30/04/2006, com um velho amigo, Brant, que parece ter sido o único que realmente se animou pra jogar, além de ser o único que tinha paciência e internet para baixar o jogo e um computador que o rodasse tão bem. Não que seja um jogo com requisitos pesados, mas não rodaria muito bem num computador que tenha 256MB de memória RAM e uma placa de vídeo onboard, por exemplo.

Sobre o jogo, FlyFF é um tanto divertido. Possui bons gráficos e animações, além de a experiência de jogar em grupo (party) é bem melhor que a de vários jogos, contando com diversas funções para o tempo em que você permanecesse caçando junto com seu grupo, como mais chance de encontrar itens raros, mais danos quando se ataca junto com o líder do grupo, e entre outras. E claro, FlyFF é bem conhecido pelo seu sistema de vôo em pranchas ou vassouras, com um sistema de combate muito bem feito. Mas como qualquer jogo, FlyFF tinha seus defeitos, muitos pelos quais me fizeram desistir do jogo. O jogo possui poucas quests, e a grande maioria baseia-se apenas em passar horas e horas guardando itens difíceis de serem adquiridos, matando monstros. Possui uma característica que estragam muitos MMOs; caso você quisesse realmente adquirir um nível alto de experiência, teria que perder passar muitas horas do dia na mesma rotina: matando os mesmos monstros, o que deixava o jogo (e todos os semelhantes) extremamente chato, sendo que a partir do lvl 40, o monstro mais forte que você consegue vencer, te dá apenas 0,6% de experiência. Outra grande dificuldade era arranjar dinheiro e bons itens, já que você tem que depender da sorte para cair um bom item dos monstros, e os itens vendidos pelos jogadores são sempre caríssimos (mesmo os equipamentos para lvl 15 custam mais de 500,000 Penyas, a moeda do jogo), mas bem… Nada que um bom amigo rico não resolva.

“Querido diário, parei de jogar FlyFF…😦 …Agora jogo Grand Chase! (???)”

Hoje em dia eu nem consigo explicar como pude largar FlyFF para jogar algo como… Grand Chase (hoje em dia acho que o jogo é ridículo) , mas bem, todo mundo tem suas falhas, alguns em abundância, como eu.

Dia 01/07/2006 Kyrio (Forbidden Fox, ou Naoki) traz uma novidade pro canal… Um MMOG (não, eu não considero Grand Chase como um MMORPG, apesar de os atributos serem iguais aos de um RPG) que lembrava Smash Bros e Digimon Rumble Arena, da LevelUP! Games: Grand Chase.Screenshot de Grand Chase

Se eu não me engano, eu, Kyrio e o Brant fomos quem mais viciou nesse jogo. E aproveitando para falar sobre o jogo… Grand Chase tem suas semelhanças a certos jogos dos consoles (mencionados acima), e baseia-se em reunir a “gallerë” para derrotar vários inimigos em diversas campanhas, enfrentando-se em uma arena, um modo de jogo semelhante ao survival, entre outros modos de jogo. Apesar de hoje em dia eu achar o jogo ridículo, na época a diversão era garantida. Mas o jogo não foi bom o suficiente para me fazer ficar preso a ele por tanto tempo, e logo parei de jogar. Acho que o grande motivo foi a invasão de hackers no jogo. Era um verdadeiro saco ver gente voando, matando monstro com um golpe, entre outras coisas.

“Querido diário, estou viciado em Maple Story!!1”

Hmm, mais um MMORPG em que eu fiquei viciado. A bola da vez agora é Maple Story, um curioso e divertido MMORPG diferente do comum, em 2D, e side-scroll, no estilo dos jogos de plataforma.

Brant vivia implorando pra eu jogar Maple Story com ele, e não poupava elogios e referências boas ao jogo (uma delas era sobre o GamesFAQ considerar Maple Story como oScreenshot de Maple Story segundo melhor MMORPG do mundo, atrás de World of Warcraft. Pra mim, isso perdeu a credibilidade a partir do ponto que escolheu WoW como o melhor MMORPG). Acabei não resistindo, e no dia 10/10/2006 comecei com o vício.

Bom, na verdade eu joguei pela primeira vez no dia anterior, que aliás foi bem engraçado. O e-mail confirmando meu cadastro tava demorando muito a chegar, enquanto o de todo mundo havia chegado na mesma hora, e então o Brant resolveu ser generoso comigo e deixar eu criar um personagem na conta dele pra jogar um pouquinho e me acostumar com o jogo… O coitado ficou esperando, enquanto eu tava virando a noite no jogo, e acabou que ele não jogou mais naquela noite.😦

Enfim, no dia seguinte eu resolvi usar um outro e-mail para me cadastrar no jogo, e a confirmação do cadastro chegou na mesma hora. Resultado: Nunca passei tanto tempo num jogo como naquele dia. Não sei se fiquei todo aquele tempo jogando, mas segundo meus registros do IRC, fiquei 13h30min ausente naquele dia.

Não tenho muito o que dizer sobre o jogo, apenas que é bem divertido, possui bastantes quests e uma interação divertida entre os jogadores. O que era chato no jogo era que o servidor lotava, e deixava o jogo bem lento mesmo, e também tem a indesejável presença dos hackers, matando todos os monstros do mapa com um único golpe, etc.

“Querido diário, a moda agora é Trickster!”

Bom, eu me atrevo a dizer que Trickster foi o maior vício entre o povo do IRC, ou pelo menos que foi o jogo que mais tinha gente participando. Claro que por isso Trickster tornou-se uma das mais divertidas experiências.

Como a maioria dos MMORPGs apresentados, Brant trouxe o jogo ao canal. Não lembro exatamente a data em que começamos a jogar, apenas que foi em meados de dezembro de 2006. E assim como em Maple Story, joguei MUITO no primeiro dia, umas 6, 8 horas sem intervalo. Pensei que por ter jogado tanto na primeira semana eu logo enjoaria do jogo, mas não foi o que aconteceu. Com o passar do tempo, mais pessoas do canal passaram a se juntar aos viciados, e o jogo só foi ficando cada vez mais divertido. Na minha opinião, quando se tem muitos amigos, Trickster é o melhor MMORPG para se jogar em grupo. Porém… Alguns foram desanimando aqui e ali e logo parei de jogar.

“Finalmente uma placa de vídeo! Partiu VCO! @_@”

Screenshot1 de VCO Voyage Century Online foi um jogo que eu tive que esperar MUITO para poder jogá-lo. Não precisa de uma super máquina para rodá-lo, mas precisa de pelo menos uma placa de vídeo razoável. Em fevereiro de 2007 instalei uma GeForce 4 no meu computador, e finalmente poderia jogar aquilo o dia inteiro.

De fato, o jogo não possuía apenas gráficos lindos, mas uma jogabilidade excelente, e o sistema de habilidades era muito bom. Diferente de vários MMORPGs famosos, VCO não se baseia em matar monstros para se desenvolver no jogo. Como podem ver na imagem, trata-se de um MMORPG 3D sobre a época das grandes navegações, dando várias escolhas ao jogador: ser um perigoso pirata, um honrado capitão, ou um grande trabalhador, dentro das mais diversas categorias: mineração, costura, alquimia, plantação, entre outros, o que deixava o jogo muito livre.Screenshot2 de VCO

Possui um sistema de batalha bastante diversificado, dando ao jogador a possibilidade de batalhar em alto mar usando seus canhões, abordando navios, ou em terra, usando machados, armas de fogo, espadas, entre outras armas.

Infelizmente minha placa de vídeo acabou queimando, e por isso parei de jogar VCO e me viciando em outros jogos. Mas ainda falarei de outros em que estive viciado enquanto minha placa de vídeo ainda funcionava. Sim, ainda há alguns MMOs em que eu estive viciado desde fevereiro de 2007 até agora.

“Querido diário, estou jogando Space Cowboy sozinho, véi. :(“

O vício em Space Cowboy Online foi o mais diferente dos meus vícios. Aliás, o único MMO que joguei por bastante tempo… sozinho. Não tinha gráficos lá tão bons, não entendo porque seus requisitos eram tão pesados, o que contribuiu para a minha solitária jornada.

Screenshot de SCO Para os amantes de Star Fox (como eu), SCO era um prato cheio. Um divertido sistema de combate e vôo, chefões difíceis e tiros para todos os lados, o que mais eu poderia querer num jogo de simulador de nave? Para alguns, a idéia de você adquirir EXP e ir aumentando de nível e seus stats deixa o jogo bem menos tradicional que os bons e velhos simuladores, mas isso não era motivo pra eu dizer que o jogo era ruim.

Não tenho muito a dizer sobre o tempo que passei jogando SCO, afinal, sem nenhum amigo jogando comigo era um tanto repetitivo, e acabei desanimando do jogo por causa do Voyage Century, quando mais pessoas passaram a jogar conosco. E quando estava animado para voltar a jogar, fiquei sabendo que a GPotato (mesma softhouse de FlyFF) havia fechado os servidores de SCO. Talvez tenha algum servidor pirata funcionando, ou não, mas está fora do meu conhecimento.

“Querido diário, PSObb é muito bom! :O”

Phantasy Star Online: Blue Burst com certeza Screenshot de PSObbfoi um dos melhores MMORPGs que já joguei. Criado pela SEGA, o jogo era diferente do que normalmente vemos nos MMORPGs famosos, já que praticamente não há espaço para o uso do mouse. E um jogo que funcione perfeitamente no teclado dá uma cara diferente a ele, um jogo bem próximo ao dos consoles e portáteis.

Infelizmente o jogo é pago, o que pra mim não rola jogar no servidor oficial, e, pela primeira vez joguei um MMORPG em servidor pirata.

PSObb não possui um mundo onde você viaja por ele, comprando itens nas cidades e enfrentando monstros em bosques ou florestas tão distantes. Possui um sistema mais privado: você cria uma sala e joga com até 3 pessoas em um modo de jogo dentro de um capítulo da história de PSObb. No modo padrão de jogo você simplesmente surge em uma cidade para poder preparar-se, e escolher alguma missão ou, se preferir, derrotar o chefão de algum mapa. A partida acaba quando você derrota o chefão de algum mapa ou quando você completa alguma missão.

Creio eu que joguei até quando minha placa de vídeo queimou, ou quando apenas eu e o Kyrio jogávamos, que daí fui enjoando do jogo.

“Querido diário, minha placa de vídeo queimou… Mas tem RYL!”

Screenshot de RYL Bom, quando minha placa de vídeo queimou eu já estava acostumado a jogar MMOs com gráficos lindos, o que foi um grande choque, até que o pessoal “descobriu” Risk Your Life. “Alooc, um MMORPG bom que pega no meu PC! :D”, pensei. De fato, mesmo com uma onboard de 8MB de vídeo o jogo até que funcionava bem, isso quando resolvia abrir, já que na época eu tinha pouquíssima memória RAM. À propósito, veja como o jogo rodava “bem” no meu computador (imagem à esquerda).

Assim como em PSObb, RYL dá preferência ao uso do teclado, mas você também pode usar o mouse para controlar seu personagem, e lutar. O servidor da Malásia era vazio, e por isso quase nunca tínhamos problemas com lag, o que fez a gente jogar RYL por um bom tempo… Só que daí o jogo foi ficando MUITO difícil, e a EXP não compensava, tampouco as quests possibilitavam uma rápida evolução. E aí o pessoal começou a desistir, até que eu larguei mão também. O jogo tava ficando realmente difícil.

“Querido diário, agora estou viciado em Zu Online!”

Depois de RYL passei um bom tempo sem jogar nenhum MMORPG. Até que surgiu Zu Online, baseado na mitologia oriental. Diferentemente de todos os MMOs que eu já havia jogado, para evoluir no Zu você deve fazer quests e participar dos eventos, o que havia em abundância no jogo, dando uma experiência bem diferente dos outros jogos.Screenshot de Zu Online

Gráficos em Cell Shading, cenários sombrios, e várias outras características tornam Zu uma excelente opção para quem é fascinado pela cultura oriental.

Criado pela mesma empresa de Voyage Century, Zu não deixa de apresentar funções tão boas quanto o outro jogo. Traz um sistema de forjamento de itens, de criação e evolução de pets, vôo, e entre outras coisas mais.

Bom, apesar do vício em alguns jogos de GBA e PS2, ainda hoje eu jogo Zu Online, e creio eu que ainda jogarei por muito tempo. E aqui eu encerro esse meu longo post, e na próxima parte eu falarei sobre os jogos de PC em que eu já estive viciado e joguei por tanto tempo junto com o pessoal do IRC, incluindo aquelas clássicas partidas em jogos de estratégia como Age of Empires, Empire Earth e outros. Até mais!

~ por apoka em quarta-feira, 23 janeiro, 2008.

17 Respostas to “O fácil vício em jogos – Parte 1”

  1. Alocsmey, que post lindjo. @_@
    Sério, fodão o post. Ansioso pela parte 2, sem dúvida!

    \o

  2. kra eu jogo maplestory, se vc kiser falar comigo eu jogo no Khaini
    manda WHISPER pra xHiroshii q eh o crossbowman noob q eu tenho upado (:

  3. cara, texto legal, eu que nunca jogo nada, fiquei impressionado com sua facilidade de dispensar um jogo pra se dedicar a outro. eu nunca chegaria a fazer isso, sou meio compulsivo…
    e depressivo também, mas isso é outra história. enfim, quando que vai rolar os outros capitulos dessa sua saga épica?

  4. e uma merda fedurenta

  5. sao uns filhos da puta

  6. Hmm,pelos jogos que descreveram ai nos seus comentarions parecem ser ótimos cada um deles..Varios são de Mmorpg de luta,mas o que eu mais gostei é aquele do World of Warcraft e Tricksters..Me disseram que são jogos muito bons…Varios comentarios espalhados pelos foruns desses jogos..Eu espero que um dia eles sejam famosos um dia..Qualquer dia eu poderei jogar alguns deles..Eu espero..

  7. Por favor,eu espero que tenham um pouco de respeito na proxima ves que postarem alguma coisa este forum ou seja lá oque for..Como o Pedro, eu não concordo com as opniões dele..Ele é um sem noção ou seja não importa com as vida dos outrso..Espero que não cometam o mesmo erro que esse garoto idiota fes..
    Até msa e tenha um bom dia..

  8. po eu baixei o jogo RYL pela GNN….
    depois de te-lo baixado fiz uma conta no jogo…
    porem estou esperando a dias o email de confirmação …

    oque deverei faser…

  9. Você acha que 0.6% de experiência por mob é ruim no Flyff? Experimente pegar 0.08 no level 8x😛
    Mas vai pra Lineage :3

    Flw \o

  10. muito legal

  11. eu jogo lineage a 2 anos e qria aprender a jogar grand chase mas naum sei u jeito q abre uma conta qria aprender

  12. q bosta de jogos arranca essa merda de site ,,,.

  13. LoL , lv 8x eh nub , meu psykeeper lv 126 ganha 0,0000034% de exp +/- , por isso ainda n se tem pessoas lv 150 no jogo , flyff eh bom , eu recomendo a vc fazer um Blade , meu blade eh um Mercenary lv 58 , to com preguiça de upa ele e to upando o psykeeper pra pegar 130 logo , to upando 1 lv a cada 2 semanas ou mais xD
    O legal eh q quando vc pegar 2 job vc aprende a jogar direito , pega items raros , apesar de vc ganhar 0.08% de exp no 8x , vc mata monstros rapido , sendo assim a exp um tanto quanto boua , eu , hj em dia pego lv 30 em 1 ou 2 horas…Facil q nem pudim em um party lv 50 upando q nem um sei lah uq , vc hj em dia compra um Set Lv 5 +5 por 10 ou 15milhões , pokinho pra mim q tenho uns 700 ou 800 milhoes q pego em 2 tempos e gasto em 1 tempo com as prostitutas de lah ehjuehuehuehue pago 10kk por sexo xD flws , vlw aew galera

  14. jogar ter conta forte eso

  15. Ai mlk flyff vai so ateh 120,pessoal começa mentira direitin dai termina exagerando…..
    ”Facil q nem pudim em um party lv 50 upando q nem um sei lah uq , vc hj em dia compra um Set Lv 5 +5 por 10 ou 15milhões , pokinho pra mim q tenho uns 700 ou 800 milhoes q pego em 2 tempos e gasto em 1 tempo com as prostitutas de lah ehjuehuehuehue pago 10kk por sexo xD flws , vlw aew galera”

  16. ei vc nunca jogou ragnarok?
    vicia mais que todos esses jogos!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: